Carrie, a Estranha

Matéria de Cinema – Texto publicado originalmente em A ARCA, em 16/08/2006.

“Afe, escrever um parágrafo só para esta matéria é dose, já que eu sou um dos caras mais cagões da face do planeta Terra e me borro de medo de qualquer filmeco de terror, principalmente os pseudo-filmes dirigidos pela Eliana Fonseca (espero que ela não se ofenda). Um, entretanto, me tirou o sono violentamente, e talvez por ser o primeiro longa-metragem de horror que lembro ter assistido, ainda um mero pivete, ficou muito marcado.

Carrie, a Estranha (Carrie, 1976), inspirado num conto (ou seria romance?) de Stephen King, é apavorante por várias razões, mas acho que a principal é por ser tão próxima da realidade – ao contrário dos filmes do mesmo gênero que vi mais ou menos na mesma época, nas gloriosas sessões macabras do Tela Quente, como Poltergeist – O Fenômeno. Aqui, não tem fantasmas e coisas do tipo; apenas uma louca dotada de poderes psíquicos e com muita sede de sangue…

A história da adolescente retraída e paranormal vivida por Sissy Spacek, que decide empreender uma vingança incendiária contra seus pseudo-amigos de escola que lhe deram um banho de sangue de porco em plena festa de formatura, já é de tirar o sono por si só; pra piorar, Brian DePalma ainda fez a gentileza de dividir a tela em duas e três partes para mostrar a agonia do povo em seus mínimos detalhes. Mínimos MESMO! Nunca me esqueço, por exemplo, do horroroso destino da treinadora… Ugh! A seqüência final, então, é a grande responsável por meu grande medo de cemitérios.

Até hoje, Carrie é o filme que mais me perturbou na hora de dormir, ao lado de A Bruxa de Blair – e talvez o único que eu ainda não tenho coragem de assistir à noite de forma alguma.”

CARRIE • EUA • 1976
Direção de Brian De Palma • Roteiro de Lawrence D. Cohen
Baseado no romance de Stephen King
Elenco: Sissy Spacek, Piper Laurie, Amy Irving, William Katt, Betty Buckley, John Travolta, Nancy Allen, P. J. Soles, Piscilla Pointer.
98 min. • Distribuição: United Artists.

 

…SOBRE CARRIE, A ESTRANHA
Trecho da matéria coletiva FILMES DE HORROR DE TIRAR O SONO
Matéria publicada originalmente em A ARCA, em 16/08/2006
Complemento do especial para a estréia do longa-metragem TERROR EM SILENT HILL (Silent Hill).

Uma resposta para Carrie, a Estranha

  1. khet burning disse:

    acho legal esse filme ,mais acarry poderia ser mais sinistra na hora de matar seus perseguidores,esse filme relmante è bem real , queria ter os poderes da carry para acabar com todos que me enchen o saco.ai galera meu blog è
    csiultrajumpblog.blogspot.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: